19 de abril de 2016

Começando o papo do mundo do vinho | Quer entrar nele?

Papo no Vinho e Delícias

O vinho e Delícias é meu site pessoal, aqui posso papear.


O Vinho e Delícias é um site em formato de blog, pois o objetivo nos tempos atuais, em 2016, é conversar, passar minhas impressões e agora que estamos com a revista Eno Estilo em franco movimento, eu poderei aproveitar um pouquinho o papo, com os amigos do Vinho e Delícias. Irei inserir temas propostos pelos leitores que me escrevem (contato), com dúvidas e sugestões. 

Já faz alguns anos que escrevo sobre vinhos. 


Sobre vinhos, eu Iniciei a escrever durante a formação de sommelière e de lá para cá, venho me especializando, aprendendo com os estudos, os livros, os eventos e as viagens. Venho me especializando no dia a dia, já que a principal formação a formação máxima que poderia almejar no Brasil, sommelière pela ABS eu já a tenho, faz alguns bons anos.

Lembro-me bem, que não foi fácil voltar aos bancos escolares, morando fora de SP e não estando mais na casa dos 20 ou 30 anos. O compromisso era semanal e eu passava o dia todo em SP. Nas tarde de todas as quartas eu tinha as aulas com as degustações delas e ficava em SP aguardando a noite, para a degustação oficial das quartas, que acontece semanalmente na associação.

O curso tem 3 módulos e cada um deles levou cerca de 8 meses, para os módulos 1 e 2 e posteriormente fiz o módulo 3 que durou cerca de 6 meses de aulas de fato.  
Isto somando aos períodos de férias e finais de ano ocupou cerca de 2 anos e meio de investimento de tempo, do qual não me arrependo.  

Durante este período degustei tecnicamente, inúmeros vinhos, calculo por cima, cerca de 700 a 800 vinhos degustados em condições de análises, em sala de aula, com acompanhamento técnico ou de especialistas ou de enólogos e produtores. É um número considerável quando falamos que vinhos que foram analisados um a a um, não entre amigos, mas no papel, com todas as fases para tal.

Foram as degustações de cada aula do curso, somadas às degustações sequenciais às aulas onde enólogos e produtores visitavam a associação e ofereciam as degustações especialmente voltadas aos alunos da formação de sommelier, e mais  às degustações oficiais das quartas da associação voltadas aos sócios e visitantes.  

A afamada e cobiçada litragem do vinho


É claro que se tivesse degustado 800 vinhos sem analisar nada, sem ouvir o comentário de diversos especialistas e comparar as minhas análises com as dos demais presentes,  eu teria litragem, mas de baixa qualidade, porque para entender um assunto é preciso começar pela teoria, depois vem a prática. Assim como em qualquer atividade, ou um cirurgião começa operando??? Primeiro é preciso localizar e entender o que deve ser feito, e depois ir testar na prática os conhecimentos. Isso é muito bom, amplia inimaginavelmente o prazer de um vinho.

Quem bebe um vinho sem teoria, busca o que nele? 
Alguns buscam prazer e outros apenas uma bebida com álcool, seu principal objetivo. 

Quem bebe um vinho com teoria, busca a imensidão de facetas que ele pode proporcionar, soma ao prazer, a fascinação do conhecimento e da descoberta. 

Prazer mil vezes amplificado. Mas este foco é necessário apenas para os profissionais. É preciso saber o que buscamos quando nos propomos a algo.
A pergunta é, você quer curtir vinhos, ler, viajar visitando vinícolas, conversar com seus amigos sobre o vinho, participar de confrarias ou quer trabalhar, por exemplo, escrever como especialista neles? 
Se quer trabalhar como especialista, em primeiro deve se tornar um. 

Se quer curtir não precisa nada, apenas a garrafa de vinho ou se é mais curioso e quer mais conhecimentos, boas leituras, e se achar necessário apenas cursinhos rápidos, são muitos pela cidade, alguns até organizados em níveis que você faz em noites uma vez por semana ou em finais de semana.

Beber vinho não o categoriza como especialista neles, não importa a formação que tenha, seja vendedor de vinhos, gastrônomo, chef de cozinha, jornalista, advogado ou o que quer que seja. 
Faço uma ressalva para a formação acadêmica de jornalista, afinal jornalismo é a arte da notícia.  Mas é claro que é muito mais agradável viver em eventos de vinhos e gastronomia, do que visitando penitenciárias ou favelas para noticiar a desgraça humana. O jornalista é preparado para falar de qualquer tema, MAS, apenas na profundidade do relato dos fatos. Ser jornalista, não torna ninguém especialista em vinhos, especialmente para analisá-lo. Eu conheço jornalistas de formação formadas pela ABS e admiro a postura correta de quem " se especializa" antes de querer abordar temas que desconhece. 

O mundo do vinho é muito amplo e sofisticado. Estudar sempre é a palavra de ordem, mas existe a base mínima de formação para iniciar a escrever sobre o tema e eu considero que a formação completa de sommelier é desejável, nos tempos de hoje.

Fiz o caminho completo para quem pretende entrar em uma área: 1º me especializei nela e então fui fazendo conquistas através da minha evolução. 

Não mandei doces e nem flores para as assessorias, nem ao menos peguei o telefone e me apresentei a elas.  Não montei um blog do tipo "provei e aprovei", não fiz brincadeiras sociais para adular seguidores, não bajulei quem tinha influência no meio, não distribuí curtidas nas redes sociais, nem comprei curtidas nelas, apenas estudei, estudei e estudei procurando desenvolver o que me propunha com seriedade.
Eu buscava me especializar em vinhos e não em "marketing pessoal". 


Hoje anos depois, observo agora, já de dentro deste meio, as engraçadas e toscas investidas de aventureiros que pretendem "se engajar" neste mundo. Alguns para usufruir de festas, outros com a falsa ilusão de que enriqueceriam suas adegas, com presentes, e outros ainda, para ludibriar seus clientes importadores, para os quais fizeram site e não se conformam de não conseguir ter a visibilidade de uma simples e dedicada escritora estudiosa de vinhos. 

A velha e já cansativa história, números comprados para as redes sociais, não tem consistência para dar movimentação real, não levam ninguém para o site. Respeitabilidade, nome e seriedade em trabalho assinado e consistente SIM. Este é um tema que abordarei oportunamente.

Como podem ver, este mundo é repleto da degradante ganância humana, mas tem também gente de valor, que conheço de perto e aprendi a respeitar e a valorizar.

E vamos conversando... :-) 

Tenho muitas observações a comentar e iremos a elas. Prepare sua taça para o próximo papo.


O meu tradicional enoabraços para os amigos
e obrigado pela audiência, aos demais vistantes!!!

 Camila H. Coletti

Conheça a Revista Eno Estilo - Vinhos e lifestyle
Navegue pelas suas 6 áreas e 35 sessões repletas de novidades
 Revista Eno Estilo | Vinhos e lifestyle

15 de abril de 2016

Reavivando o Vinho e Delícias, com os bastidores do mundo do vinho


Todos tem muita curiosidade e muita fantasia, sobre o que seja escrever de vinhos, no nosso mundinho brasileiro. 
Desde que passei a frequentar este novo círculo, vi muita coisas, algumas até comentadas aqui no Vinho e Delícias...

10 de fevereiro de 2016

Programação de Feiras Internacionais de Vinhos para 2016

A revista Eno Estilo publica a lista das Feiras Internacionais de vinhos confirmadas para 2016


 Feiras Internacionais de Vinhos 2016
As Feiras Internacionais de Vinhos programadas e confirmadas até o mês de abril foram publicadas  com links e todas as informações necessárias para que os interessados possam participar delas.

Veja AQUI

Enoabraços,

 Camila H. Coletti