Um vinho da Califórnia no meu garimpo de vinhos abaixo de 50 reais


Para quem quer mais habilidade em degustação, nada melhor do que exercitar a flexibilidade, assim proponho nesta coluna uma abertura maior, além dos cabernets sauvignons e chardonnays da vida, é claro que eles são mais fáceis de serem encontrados, em preços mais baixos, até porque são uvas muito cultivadas na América do Sul e eles farão é claro, parte desta coluna, mas eu hoje,  irei propor um zinfandel, de uma linha básica, mas um vinho agradável para o dia a dia.

Redtree Zinfandel 2011 – Califórnia



Com 12,5º de álcool 
Obs: Informado no evento que não possui  passagem por madeira, no entanto, não é o que é informado no site, da Grand Cru, também de forma incompleta, pois informa apenas  "Toneis de carvalho" sem descrição de tempo de estágio, enfim, não tenho informação precisa sobre a participação da madeira, isso é uma das coisas que aborrece em eventos, colocam modelos nos stands ao invés de colocar sommeliers e obviamente que modelos, que não são da área, não passam a informação correta mínima, fundamental para inclusive, o próprio marketing da empresa e diga-se de passagem marketing gratuito. Se eu não tenho dados mínimos, não escrevo, pois não posso dedicar tempo de trabalho em pesquisas voltadas à uma produção sem retorno financeiro. 
Bom vamos ao vinho... 
Um vinho tinto apreciável na faixa a que se propõe, fácil e indicado para as pessoas que ainda não se familiarizaram com vinhos mais estruturados, ou para aquele momento que pede um vinho mais leve.
Em termos de aromas, notas de especiarias, frutas vermelhas, e leves notas defumadas. Na boca taninos discretos e aveludados e corpo leve, porém um vinho que agrada ao paladar com uma “doçura” inicial, atenção que o vinho é seco, porém tem aquela doçura detectável que o torna digamos, mais festivo, ou seja vai fazer bem seu papel em um grupo maior e eclético.
Mais um daqueles vinhos bons para uma conversa descontraída e como dizem os franceses, “falar de tudo  e de nada”. Um vinho que no EUA custa em torno de 9 dólares, mas que aqui no Brasil, a terra dos impostos, temos que pagar bem mais por ele, de qualquer forma ainda permanece abaixo dos 50 reais. 
Importado pela Grand Cru
Preço: R$ 48,00 (em 20 de maio de 2013)
Veja a lista completa do meu garimpo de vinhos abaixo de 50 reais AQUI 

Enoabraços,

3 comentários :

Vitor Mauricio Xavier disse...

Olá Camila!

Provei esse vinho no último fim de semana também e gostei muito. Concordo com você sobre a questão do preço...que inveja tomar um vinho desses por tipo R$18-20 (esse e vários outros...morei fora e sei como é isso!), mas por aqui...enfim...

De qualquer forma, resolvi escrever pela coincidência de ter tomado o mesmo vinho recentemente e também porque vi que você menciona que o vinho não tem passagem por madeira, mas eu havia achado que tinha madeira.

Fui no site da Grand Cru, onde tem uma ficha técnica do vinho que confirma o carvalho.

Pra completar, aproveito a oportunidade para dizer que sigo seu blog no facebook e gosto muito do que leio por lá.

Abraço,
vmx

vinhoedelicias.com.br disse...

Olá Vitor, obrigada pela informação, eu me lembro que o rapaz que atendia no stand da Redtree, não era da área e não sabia nada de vinho, eu fiz a pergunta e ele consultou algumas fichas que tinha por lá, me confirmando que não passava em madeira e segundo ele nenhum dos 3 vinhos que eu degustei no stand. Acabei de olhar no site a informação é incompleta, conforme já alterei com comentários no corpo da postagem.
Sempre esbarro com estas fichas incompletas nos sites e deixo muitos vinhos sem serem citados aqui, é pena, esta na hora dos importadores investirem um pouco mais em pessoal qualificado. para elaboração de fichas técnicas mais precisas.
Ví que vc tem um blog, irei visitá-lo em breve.

Enoabraços e volte sempre ao Vinho e Delícias

Camila H. Coletti

Vitor Mauricio Xavier disse...

Pois é, Camila...acontece muito. Infelizmente, até mesmo em lojas de vinhos por aí, onde estamos comprando um produto de certa complexidade, mas poucas pessoas são preparadas para atender ou mesmo orientar.

Até tem uma turma nova de sommelieres por aí que poderia ser aproveitada e treinada "on the job", o que seria bom para todos, mas vejo poucos...bem, isso é outro assunto (especialmete em se tratando daqui do interior).

Sobre o meu "blog", por favor, visite, caso tenha uma chance. Ainda não divulgo o blog, pois é um embrião...uma tentativa de manter (e dividir) registros e impressões sobre vinhos e outros assuntos relacionados.

Talvez esse embrião se desenvolva e venha à luz. Espero que sim...vamos ver.

Enoabraços a você também. E, saúde!
vmx